TRT-RS alerta sobre novo golpe via Whatsapp envolvendo precatórios

Golpista finge ser advogado de sindicato de médicos e cobra pagamento de falsa taxa para liberação de créditos

13/01/2022 15h12, atualizada em 13/01/2022 15h43

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS) emitiu um alerta para um novo golpe que está sendo aplicado por meio de perfis falsos de WhatsApp. A fraude tenta enganar médicos que são credores de precatórios (título de uma dívida reconhecida contra algum ente público) em ações trabalhistas no Regional gaúcho. 

Como não existem fronteiras para estelionatários, não custa fazer o alerta antes que a versão atualizada da fraude chegue em Santa Catarina.

De acordo com as denúncias, o golpista entra em contato com as vítimas e se identifica como advogado do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers). Ele informa o número de uma ação trabalhista e o nome do médico ou médica, solicita documentos e cobra a transferência de valores para efetuar a liberação de um suposto precatório. 

Em nota, o Regional gaúcho esclarece que não existe cobrança de qualquer taxa pela Justiça do Trabalho para o pagamento de precatórios e destaca que o pagamento dos títulos ocorre estritamente em ordem cronológica.


Perfil falso

Há dois meses, o TRT-SC emitiu um alerta para um tipo de fraude parecida contra pessoas físicas que constam como partes em ações trabalhistas reais. Os estelionatários usam um perfil falso com o nome “TRT – Assessoria” e informam que a vítima têm direito a sacar um valor referente a um processo já encerrado, bastando quitar as “custas judiciais” por meio de um boleto falso. 

O TRT-SC reitera que não existe cobrança prévia de qualquer valor pela Justiça do Trabalho para a liberação de quantias referentes a processos. Em caso de dúvidas, peça orientação a seu advogado ou entre em contato com a unidade judiciária em que o processo tramita.


 
Secretaria de Comunicação Social - TRT/SC
Núcleo de Redação, Criação e Assessoria de Imprensa
(48) 3216-4306 / 4307 /4348 - secom@trt12.jus.br
 

Leia Também: