Quem somos

HTML

QUEM SOMOS

 

A Justiça do Trabalho é o ramo do Judiciário que concilia e julga as ações que envolvem conflitos entre trabalhadores e empregadores e outras controvérsias decorrentes das relações de trabalho. Está presente em Santa Catarina desde 1934, quando foram instaladas as primeiras juntas de conciliação e julgamento (JCJ), transformadas em varas do trabalho (VT) a partir de 1999 pela Emenda Constitucional nº 24. Atualmente são 60 VTs de primeiro grau, distribuídas ao longo de 30 municípios catarinenses.

O segundo grau de jurisdição passou a existir no estado em 1981, com a instalação do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região - inicialmente, a esfera recursal era vinculada ao TRT da 4ª Região, no Rio Grande do Sul, e a partir de 1976 ao TRT da 9ª Região, no Paraná. O TRT-SC é composto por 18 desembargadores, que atuam divididos em cinco câmaras e duas seções especializadas. Quando reunidos, eles formam o Tribunal Pleno, órgão máximo da instituição. Completam o quadro funcional 108 juízes de 1º grau e cerca de 1,5 mil servidores.

Com exceção de algumas ações específicas de competência direta do Tribunal, como os dissídios coletivos, por exemplo, os processos são julgados via de regra nas varas do trabalho, o primeiro grau de jurisdição. Quando uma das partes não concorda com a decisão do juiz, pode entrar com recurso para o TRT-SC para que o processo seja reexaminado por uma de suas cinco câmaras, composta por três desembargadores cada uma.

Mais recentemente, a partir de 2019, a JT-SC passou a contar com 14 centros de conciliação, os Cejuscs, espaços planejados para facilitar o diálogo e o acordo entre as partes. São 13 Cejuscs voltados aos processos de primeiro grau, distribuídos pelos fóruns trabalhistas de todo o estado,e um direcionado às ações que tramitam em segunda e terceira instâncias, localizado na Capital.

Dados recentes

Em 2018, foram ingressadas na JT-SC 65,6 mil novas ações trabalhistas e baixadas 93,5 mil, sendo 41,4 mil através de acordo entre as partes - um índice de 41%. Em 2019, de janeiro a setembro, foram recebidas 48,7 mil novas ações e encerradas 65 mil, 28 mil delas por acordo, consolidando um índice de conciliação de 43%.

Em todo o ano de 2018, o valor pagos aos autores das ações trabalhistas em Santa Catarina alcançou quase R$ 1 bilhão (exatos R$ 941.739.103,02), sendo quase metade - R$ 458 milhões – por meio de acordos. De janeiro a setembro de 2019, esse valor alcançou pouco mais de R$ 571 milhões, mais da metade dele – cerca de R$ 320 milhões – também pela via da conciliação.

 

Assista no vídeo abaixo como ocorre a tramitação de um processo trabalhista.